Eu fiz o WOD em scaled. E agora?

Enquanto Coach, termos alunos que façam o WOD em scaled, ou seja adaptado, não é uma coisa má. Por vezes, até é uma coisa boa e que leva, a que o nosso aluno evolua de uma forma mais favorável.

Adaptar um movimento de ginástica, mas mantendo o padrão de movimento, reduzir uma carga para que o estímulo pretendido do WOD seja mantido, é algo que devemos aconselhar, sempre, aos nossos alunos.

Estas adaptações irão permitir que o aluno evolua em segurança, e, de certeza que se houver um empenho consistente, este irá atingir o tão ambicionado “RX“. 

Porém devemos ter em atenção, que o RX do Manel, que tem 25 anos e faz CrossFit há 5 e não tem qualquer lesão/limitação, será diferente do RX da D. Maria, que tem 60 anos e uma prótese do joelho. 

HSPU adaptado com caixa (versão Scaled)
HSPU (versão RX)

Cada aluno terá o seu próprio RX, estando este ajustado à sua condição física.

No final do dia, o que importa é que os nossos alunos venham treinar e coloquem a intensidade necessária para que os objetivos do treino sejam alcançados.

Fazer o WOD da aula em scaled não é crime.  Treinar de forma incorrecta, sem segurança ou não treinar é que é um crime!

Bons treinos!

Diogo

Treino versus Resultados

Com certeza que, qualquer instrutor de treino, já foi abordado por muitos alunos, relativamente a esta temática e na multiplicidade existente de atividades desportivas. Nós, na nossa Box, não fugimos à regra, naturalmente. A necessidade imediata dos praticantes em visualizar primeiro, e antes que tudo, o futuro, é natural do nosso comportamento.

Quanto tempo leva para ver resultados?

Ao fim de um mês, é possível observar melhorias?

Se treinar duas vezes por semana, chega para obter bons resultados?

Quantas vezes tenho de treinar, para ficar definido?

Bom, antes de mais, é preciso perceber que toda e qualquer alteração, seja fisiológica, anatómica ou psicológica, requer tempo. Quanto tempo? É impossível aferir um espaço temporal concreto, porque existem fatores externos e internos, endógenos ou exógenos, que influenciam uma hipotética aferência realista. A paciência e disciplina são, sem dúvida, o principal potenciador de qualquer resultado.

A busca por uma transformação psicofisiológica, depende de vários fatores, como por exemplo, motivacionais, isto é, gosto pela atividade e o nível de compromisso para com o objetivo. Reação e adaptação do sistema musculoesquelético, que consiste na tolerância ao esforço e à dor, bem como o aumento rápido ou lento da tonicidade muscular. E, por fim, ainda que com outros tantos aspetos fundamentais por apresentar, a plasticidade neuromuscular, que influencia a habilidade e facilidade com que aprendemos a executar os movimentos e os torná-los eficientes.

Como já percebemos acima, somos todos diferentes, ainda que concebidos através da mesma matéria, e respondemos ao stress causado pelo treino, de múltiplas maneiras. Sabemos, porém, que quanto maior for a regularidade e exposição ao treino, mais evidentes vão ser os resultados. A verdade é que desde o primeiro dia de treino, surgem alterações orgânicas no nosso organismo, ainda que, como é óbvio, não sejam visíveis.

“No pain No gain”, ora aqui está um excelente cliché, para emoldurar e colocar junto à cabeceira, quando o relógio toca às 6h da manhã para treinar. A realidade, claro está, não podia ser mais crua e dura, porque este protótipo, vamos lá, de quatro palavras, é realmente legitimo e inquestionável. A dedicação, o compromisso e a resistência, fazem toda a diferença. Aqui é que tudo fica interessante, naturalmente: não interessa se o treino só tem três rondas ou um tempo limite de seis minutos, ou se é longo e implica vinte minutos de um provável sofrimento angustiante, nada disso, aquilo que efetivamente interessa, é o empenho que colocamos na execução da tarefa – apenas e só!

O nosso organismo é uma máquina incrível de gestão energética, e fará todos os possíveis para gastar o menos possível, tal conceito seria de igual forma fantástico, se os automóveis fossem concebidos pela mesma ordem de princípios mecânicos. Então, se a poupança energética é uma consequência biológica, temos de contrariá-la e criar rotinas. A bem dizer, é necessário enganar o próprio sistema e forçá-lo a adaptar-se a uma nova dimensão. Vamos mentir ao nosso corpo, iludi-lo, para depois o tornarmos mais forte – doce contradição.

Sendo assim, o esforço é proporcional ao resultado, ainda que, com as limitações inerentes de cada individuo. Este empenho contempla não só o treino, como também, e não menos importante, o cuidado que temos com o nosso descanso e, sobretudo, invariavelmente presente e de extrema importância, a alimentação. Negligenciar um deles, ou dois, até os três, resulta num profundo distanciamento das nossas aspirações de verão.

A ideia de que tudo é possível, parece-me, e aos investigadores também, algo rebuscada e dissimulada, talvez uma propaganda comercial vantajosa – pois, provavelmente, o six pack é coisa do divino para quase todos nós. Contudo, sejamos paradigmáticos, porque a saúde, a capacidade funcional, a riqueza psicomotora, não depende, e ainda bem, de meia dúzia de curvas acidentais no abdómen.

Existem condicionantes genéticas intransponíveis, tal como responsabilidades sociais e familiares inadiáveis, portanto, o mais importante será estabelecer objetivos exequíveis, em que a prioridade, isso sim, se mostre sincera e objetiva, ou seja, o treino serve para melhorar os nossos indicadores de saúde a curto, médio e longo prazo. Enfim, quem sabe se esta geração de Crossfiters, não serão os pioneiros num novo panorama de envelhecimento salutar.

Bruno Gonçalves

A gravidez no CrossFit

A atividade física faz parte de um conjunto de ações, que visam melhorar a qualidade de vida das populações. É parte integrante, por assim dizer, dos cuidados primários de saúde, numa rede que se estende desde a sua promoção, sensibilização, prevenção e redução do risco de doenças.

Nós, Crossfit Odivelas, como muito orgulho, somos agentes ativos para a colocação em prática dos benefícios associados à prática da atividade física. Naturalmente que o fazemos de uma forma programada, respeitando a individualidade de cada atleta, bem como os princípios de treino, que são essenciais a um planeamento eficaz. Assim, exceptuando casos clínicos muito complexos, que são comuns a outras tantas modalidades, podemos dizer que, no caso em concreto, CrossFit e gravidez, são completamente proporcionais.

Então, o paradigma muda e a saúde prospera, porque é a única premissa que nos faz sentido, isto é, treinamos as nossas grávidas, para se sentirem fortes e saudáveis. Isto significa que andem aos saltos, penduradas em estruturas e de cabeça para baixo? E que os bebés quando nascem, já vêm apetrechados de enormes quadricípites e antebraços proeminentes, com uma clara predisposição favorável para serem campeões olímpicos? Longe, muito longe de ambas as descrições, obviamente. Existem adaptações que, desde o início da gestação, serão necessárias, mas que não retiram, nem um pedacinho, a essência desta modalidade, portanto, CrossFit não é RX, mas sim a capacidade e a condição temporal das nossas meninas, respeitando as suas alterações morfológicas e fisiológicas, bem como o feedback que nos vão transmitindo.

Coach Bruno e a nossa aluna Susana (continua a fazer o seu treino de forma adaptada no último trimestre)

Os benefícios são muitos. Aliás, os benefícios são todos! Ao treinarmos as diversas capacidades físicas, sobretudo a resistência, a força, a flexibilidade e o equilíbrio, por exemplo, irá ajudar na manutenção da composição corporal das mamãs, minimizar as consequências das alterações posturais inerentes ao aumento do perímetro abdominal, inclusive nas eminentes dores lombo-sacrais, otimizar a ligação mãe-bebé (via placentária), diminuir a frouxidão ligamentar e tendinosa, evitando problemas músculo-esqueléticos, que não podem ser tratados pela via medicamentosa habitual. E, por fim, talvez ainda mais importante do que todas as condicionantes físicas, os fatores psicológicos, que influenciam a saúde mental das gestantes, proporcionando-lhes uma clara melhoria na sua motivação, autoestima e satisfação.

O paradigma que escrevemos acima, baseado no medo, ainda continua presente e associado à atividade/exercício físico durante a gestação, por isso, é necessário quebrar algumas barreiras e informar, partilhar ou sensibilizar, que o risco incide precisamente na ausência da prática de atividade física.

As experiências multiplicam-se e são cada vez mais habituais, num universo (a nossa box) que tem tudo para ser realizado com sucesso, as nossas grávidas estão cada vez mais presentes na nossa arena da felicidade. Pragmatismos à parte, porém necessários, assim é o resultado quando a evidência e o querer se complementam em duas simples palavras: movimento é vida.

Bruno Gonçalves

O Coach de CrossFit pode mudar vidas?

“O que é ser Coach de CrossFit?” Perguntam vocês.

A minha resposta poderá parecer um pouco clichê, mas para mim é alguém que tem o poder de mudar vidas.

Quando comecei a fazer CrossFit, foi um Coach que me fez mudar a minha, sem dúvida para melhor.

Enquanto Coach temos a possibilidade de promover a melhor hora do dia aos nossos alunos, mas também de torná-los pessoas mais capazes, mais resilientes, no fundo mais saudáveis.

Tenho um orgulho enorme na quantidade de alunos, que eu e a minha equipa pudemos ajudar a tantos níveis. Ver o crescimento deles dá um prazer inigualável.

Lembro-me da frase de despedida que enviei aos meus colegas no hospital: “aqui salvo vidas ao ajudar a diagnosticar e tratar doenças, enquanto Coach vou ajudar a prevenir essas mesmas doenças.”

Obrigado Carlos, por me teres ajudado a tornar no que sou hoje, obrigado à minha equipa por ajudar os nossos alunos a ultrapassar os seus limites.
Obrigado a todos os nossos alunos por nos permitirem que os ajudemos a tornarem-se numa melhor versão deles.

Não esperes pelo amanhã para começares a construir um futuro mais saudável. Marca uma aula no CrossFit Odivelas e começa a tua mudança.

Diogo Corrente

PT-TREINO PERSONALIZADO

A solução para quem procura um treino eficiente e adaptado às suas necessidades

No CrossFit Odivelas entendemos que cada pessoa é única e tem necessidades diferentes quando se trata de actividade física. A nossa equipa de coaches altamente qualificada está preparada para te ajudar a alcançar os teus objetivos de forma eficaz e segura. Por isso, disponibilizamos um serviço de Personal Training (PT) para quem procura um treino mais personalizado e individualizado.

O nosso serviço de PT é ideal para quem pretende mais atenção individual, correção de postura e técnica na realização de exercícios específicos. Com o serviço de PT vais ter um plano de treino mais individualizado.

O teu PT cria um plano de treino personalizado e adaptado considerando 3 grandes alicerces: objetivos, habilidades e limitações físicas. Além disso, também irá monitorizar o teu progresso, oferecer feedback constante e ajustar o plano de treino conforme necessário. Com a orientação certa, poderás alcançar as tuas metas mais rapidamente e de forma mais eficiente.

Não importa se és um iniciante ou se já tens experiência de treino, o nosso serviço de PT é para todos aqueles que procuram um treino mais personalizado e individualizado. Entra em contacto connosco para saber mais sobre o nosso serviço de PT.

CROSSFIT

Transforma a tua vida com as aulas de CrossFit, supera os teus limites e vive intensamente!

As aulas de CrossFit (WOD e TEAM WOD) são fundamentais para quem quer melhorar a sua saúde física e mental. Compostas de exercícios desafiantes, intensos e sempre distintos, ajudam a aumentar a resistência física, a melhorar a flexibilidade, o equilíbrio e a coordenação para além de fortalecer o corpo como um todo.

O CrossFit Odivelas oferece um serviço completo de aulas de Crossfit para responder às necessidades e aos objetivos de cada aluno. Com vários períodos de aulas disponíveis ao longo do dia, de segunda-feira a sábado, das 7h até às 21h30 (ver horário para detalhes).

As nossas aulas de Crossfit são conduzidas por coaches experientes, que orientam e motivam os alunos durante todo o treino. Além disso, as aulas são planeadas de acordo com o nível de condicionamento de cada aluno, garantindo um treino seguro e eficaz.

Estas aulas são geralmente divididas em 3 partes: “aquecimento”, “força/ skill” e “WOD”, sendo sempre diferentes ao longo da semana e tendo como base os padrões de movimento humano.

Cada semana é projetada para desafiar o corpo de maneiras diferentes, estimulando os músculos de maneiras diferentes. Torna-se importante porque o corpo precisa ser desafiado constantemente para se adaptar e se fortalecer. É uma abordagem ótima para quem procura uma forma de treinar de maneira intensa e eficiente.

A nossa experiente equipa técnica, orienta todas as aulas de CrossFit e ajuda os alunos a ter um treino seguro mas ao mesmo tempo desafiante, só assim será possível alcançarem os seus objetivos.